CENTRO ARTESANAL DE SANTARÉM-PA

O IDELT contribui, com suas atividades, a sustentabilidade ambiental. As atividades realizadas no Pará, traz muitas riquezas em conhecimentos artesanais.
Em Santarém, destaca-se o Centro de Artesanato Cristo Rei, seus artesanatos dos indígenas tapajós é um mais encantador que o outro. Suas artes dizem muito sobre a cultura indígena, a arte na cerâmica é um marco cultural muito apreciada pelos visitantes.

   4-jacare

http://www.terrabrasileira.com.br/folclore/ca-ntapajo.html

“Produzidas há mais de seis mil anos, a cerâmica tapajônica, também conhecida como Cerâmica de Santarém é o mais antigo artesanato do Tapajós. Anna Roosevelt, pesquisadora norte-americana, fez vários testes para comprovar a antiguidade desta arte manual que se desenvolveu entre os índios que habitavam as margens do rio Tapajós, a partir do ano 1.200 a.C.” (Fonte Prefeitura de Santarém).
De acordo com a pesquisadora, os artesãos Tapajós teriam adquirido as técnicas de seus supostos descendentes maias ou incas. As principais habilidades deste povo era a produção de peças como o vaso de gargalo, vaso cariátides e outros utensílios para diversas necessidades. As peças também lembram o estilo barroco e a antiga arte chinesa por conta de suas formas zoomorfas. A Cerâmica Tapajônica não pode ser deixada de lado, tem que ser preservada e prestigiada, pois só com a valorização da nossa cultura podemos conhecer nossas origens. Devemos considerar que a cerâmica de Santarém é uma das mais belas da pré-história brasileira e talvez, a mais antiga da Amazônia.

  3-vaso

http://www.terrabrasileira.com.br/folclore/ca-ntapajo.html

Temos também a famosa CUIA de Santarém. “As artesãs fazem parte de cinco comunidades diferentes que vivem à margem do rio Tapajós e, para conseguir se reunir, precisam ir de barco ou realizar longas caminhadas, mas o grupo demonstra união, espírito de colaboração e prazer em fazer artesanato.

                                                                                     artesanato-brasileiro-cuias-santarem-para

O artesanato de Santarém é expresso na decoração de cuias, tradicionalmente utilizada pela comunidade para tomar tacacá, espécie de caldo típico do Pará.
“Vocês já viram pé de cuia? Pois é, a cuia é o fruto da árvore chamada cuieira, quando maduras têm a cor marrom clara. As artesãs que colhem o fruto e fazem todo o processo de produção das peças que, até hoje, é feito igual ao das antigas tribos, de acordo com registros das missões jesuítas no século 18.
Cada cuia passa por um tratamento antes de ser usada. Dependendo do tamanho e do formato, viram copos, tigelas, travessas, petisqueiras, colheres, dentre outros. Então as artesãs, para incrementar, fazem ornamentos com pintura e desenhos típicos da comunidade utilizando, para isso, corantes naturais vindos das folhas da embaubeira, escamas de pirarucu e penas de galinha (usadas como pincel).

AI109_Cuia_Indigena_Rosa_Ventos_1_-700x850 cuia-santarem-g1

 

    alter-chao

Um dos pontos turísticos de Santarém, é o famoso Alter do Chão. Alter do Chão é um dos distritos administrativos do município de Santarém, no estado do Pará. Localizado na margem direita do Rio Tapajós, dista do centro da cidade cerca de 37 quilômetros através da rodovia Everaldo Martins. Um dos lugares mais lindos desse nosso Brasil, sua cultura indígena e seu mar paradisíaco é um dos destinos preferidos para viagens. Contém ricos rios, seu artesanato é muito forte, comidas típicas de seu lugar e um povo muito solidário.

 

Visite você também o Centro de Artesanato de Tapajós o Cristo Rei. Localizado na Av. Barão do Rio Branco, Centro, 375Santarém, Pará 68005-392, Brasil.

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone