Brasil em Números

PNAD da COVID 19

Dados da última pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) sobre a Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – Contínua) dão conta que cresceu o desemprego no Brasil nos últimos quatro meses, desde que se instalou no país a pandemia causada pelo Corona Vírus.

Segundo o IBGE, no trimestre encerrado em maio, existem 368 mil pessoas sem emprego, a mais em relação ao período anterior. Se comparados os números em relação ao mesmo período de 2019, os dados mostram que 7,8 milhões de pessoas ficaram desocupadas. Destas 7,8 milhões de pessoas ocupadas, 5,8 milhões eram informais. Ou seja, foram os trabalhadores informais, aqueles que não contam com proteção ou garantia de direitos trabalhistas, os que foram mais prejudicados.

Também outro importante indicador chama a atenção: ficou em 49,5% (85,9 milhões de pessoas), o percentual da população ocupada em idade de trabalhar, sendo a primeira vez que ficou abaixo dos 50% desde que as estatísticas começaram a ser registradas.

Acompanhe a pesquisa completa em
https://www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/trabalho/17270-pnad-continua.html?=&t=o-que-e

Veja mais em
https://economia.uol.com.br/empregos-e-carreiras/noticias/redacao/2020/06/30/desemprego-pnad-ibge.htm

 
Translate »