Frederico Bussinger

PERISCÓPIO 143: Golpe de mesTREM

Frederico Bussinger “Diferentemente da geometria, em política a menor distância entre dois pontos nem sempre é uma linha reta: algumas vezes é o zigue-zague”. [Uso corrente. Autoria desconhecida] Caso-1: Chegar ao norte de MT, recompondo parte da concepção original da Ferronorte, é sonho antigo da RUMO. Fora abandonado em 2010 quando a ALL (sua antecessora) […]


PERISCÓPIO 142: Crise dos contêineres

Frederico Bussinger “Nada do que foi será De novo do jeito que já foi um dia…” [Lulu Santos – “Como uma onda”] De uns tempos a essa parte, difícil dia em que a grande imprensa e mídia especializada não trazem matérias sobre a chamada crise dos contêineres. Ou redes sociais deixam de ser inundados por […]


PERISCÓPIO 141: Infraestrutura logística: e o dinheiro, de onde vem?

Frederico Bussinger   Anunciam-se investimentos de R$ 11,2 bi em autorização estadual à Rumo para implantação de trechos ferroviários a partir de Rondonópolis-MT. R$ 2,7 bi na Ferrovia Centro-Oeste – FICO (ou R$ 8,7bi, segundo a Vale, responsável pelas obras). R$ 80,5 bi nos 14 trechos recém autorizados pelo Governo Federal, com base na MP-1.065/21. […]


PERISCÓPIO 140: Competitividade ganha espaço na agenda portuária

Frederico Bussinger Ainda que a previsão de crescimento econômico do Brasil para 2022 seja apenas 2/3 da estimada para os países americanos, e metade da média mundial (1,8 x 3,6%), segundo o relatório “Trade and Development Report – 2021” da UNCTAD, divulgado nesse 15/SET, não se deve esperar mares tranquilos para os portos brasileiros no […]


PERISCÓPIO 139: Déficit ferroviário no Complexo Portuário santista: aos números!

Frederico Bussinger “O que não pode ser medido, não pode ser gerenciado” [Deming; “pai da cultura da qualidade”] Tanto o Porto Organizado de Santos (porto público; área e instalações dentro da Poligonal) como o Complexo Portuário santista (Poligonal mais TUPs externos: ou seja, todo o Estuário) seguem se expandindo e têm planos de expansão. O […]


PERISCÓPIO 138: Autorização ajuda; mas será panaceia ferroviária?

Frederico Bussinger “Nunca é tarde para se fazer o bem” [Conselho da (minha) Vó Mello] Acossado pelas iniciativas estaduais, em especial de MT, PA e MG, o Governo Federal vem de editar a MPV-1065/21 (30/AGO). Ela e, principalmente, o lançamento do “Pro Trilhos” no Palácio do Planalto (divulgado como “Setembro Ferroviário”), três dias depois (2/SET), […]


PERISCÓPIO 137: Sim! Gestão condominial é modelo a ser considerado

Frederico Bussinger Na antevéspera da audiência pública para desestatização (privatização) da Autoridade-Administradora Portuária – AAP de Santos, agora anunciada para outubro próximo, o modelo condominial de administração volta ao palco: “Estamos maduros para a autogestão de condomínios portuários?”, pergunta Montenegro em seu recente artigo (A Tribuna-25/AGO) para, socraticamente, concluir que sim. Inclusive usa como exemplo […]


PERISCÓPIO 136: Ameaças (e saídas) à meritória Ferrogrão

Frederico Bussinger “Diante de impasses, mais importante que procurar resolver o problema é formulá-lo de forma diferente” (Milenares provérbios, chinês e grego) “O que não dá para ser feito? Mas, que se for feito, muda tudo!” (Joel Barker) O nome não ajuda. Mas a Ferrogrão tem méritos: muitos méritos! Não ajuda porque a ideia que […]


PERISCÓPIO 135: Automação portuária

Frederico Bussinger “Já combinaram com os russos?” [Mané Garrincha] Na corrida dos arquibilionários pela liderança do promissor mercado de viagens turísticas espaciais, o mundo acompanhou, recentemente, ao vivo, a primeira viagem de uma nave, sem piloto, com o próprio dono do projeto, 2 turistas convidados e um pagando passagem: bem vinda ao clube dos veículos […]


PERISCÓPIO 134: Descarbonização dos/nos portos

Frederico Bussinger   Na “pizza”, convencionalmente utilizada para segmentar fontes, 3/4 das emissões mundiais de dióxido de carbono – CO2 provem do grupo “energia”: eletricidade, aquecimento e transportes. Estes contribuem com cerca de 1/4 do grupo; vale dizer, entre 16-18% do total (conforme a referência). No Brasil, em função de uma matriz 2/3 rodoviária (maior […]


 
Translate »